sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

It Looks Like: Batons Líquidos

Oiê!
Tenho certeza de que já passou pela sua cabeça qual é a diferença entre os batons líquidos disponíveis no mercado, praticamente todas as marcas tem o seu. Resolvi comparar 12 batons líquidos, nacionais e importados, para te ajudar a escolher a melhor opção para você ou simplesmente para matar sua curiosidade. O post tá bem completo e recheado de fotos para você também tirar suas conclusões.
Os nacionais:
- Adoro 02 (Tracta)
- Mascavo (Dailus PRO) [é da fórmula nova, mas não da versão 12h]
- Love Rouge (Make B., O Boticário) [mousse labial]
- Arrasa Quarteirão (Intense, O Boticário)
- Begeli (Quem disse, Berenice?) [por enquanto, confira a resenha do veveli]
- Luísa (Bruna Tavares)
- 09 (Vult)
- Glam (Ricosti)
Os importados:
- Orange shot (Maybelline)
- Statement Nude (L’Oréal)
- Passion (Revlon)

O objetivo deste post não é comparar a cor e sim a textura, pigmentação, aplicador, acabamento e duração nos lábios.
Textura
Costumo classificar os batons em mais fluídos e mais secos. O primeiro tipo é quando o batom tem uma textura bem fina e desliza facilmente nos lábios, considero desse tipo os da Tracta, o mousse labial da Make B., os da Intense, os da Quem disse, Berenice?, os da Bruna Tavares, os da Vult, os da Maybelline, os da L’Oréal e os da Revlon. Já os da Dailus, da Ricosti e da M.A.C são mais encorpados e precisam de um esforço a mais para aplicar – nada muito drástico.
Eu prefiro os de textura mais fluídas, pois é mais fácil de aplicar, a camada fica mais fina e o acabamento fica bonito sem muito esforço.
Pigmentação
Acho que as fotos deixam bem claro que o batom da M.A.C é muito pigmentado, talvez por isso ele seja mais grossinho, é como se fosse puro pigmento. O que menos entrega cor é o da Maybelline, ele é meio translúcido e bem diferente dos outros batons líquidos deste post. O restante tem uma pigmentação muito boa e cobrem bem com uma camada (independente da pigmentação, eu sempre passo apenas uma camada de batom líquido).
Aplicador
Todos são aplicadores de “pelinho” e a maioria tem formato dos aplicadores de gloss. Destaco os aplicadores da M.A.C, da L’Oréal e da Revlon, que são os mais diferentes. Os dois primeiros  são em formato de gota, com um furo no meio para guardar um pouco de produto – o da L’Oréal é um pouco melhor porque ele tem uma leve flexibilidade que ajuda na aplicação. O da Revlon é mais alongado e com o centro mais fino, formando uma “cinturinha” que encaixa bem no lábio inferior. O pior de todos é o da Maybelline, muito longo, fino e dificulta a aplicação.

Acabamento
É nesse tópico que mora toda a polêmica! Nem todos os batons são matte/opaco e nem secam totalmente. Os da Maybelline, por exemplo, não secam e ficam com um leve brilho molhado, depois de muitas horas ele seca. Os da L’Oreal, Revlon e mousse labial da Make B. ficam com o mesmo acabamento de batons matte em bala – perdem o brilho, mas a textura nos lábios é mais cremosa. Para quem não se dá bem com batons muito secos, são ótimas opções. O restante seca e seca bem! Ficam opacos e formam uma camada totalmente seca nos lábios. Mais uma vez preciso destacar o da M.A.C, ele seca muito e fica meio grosso, não achei tão confortável nos lábios. Recomendo os da Quem disse, Berenice? e o da Bruna Tavares, o combo perfeito entre opacidade e conforto.
Duração
A maioria dura super bem nos lábios, consigo ficar praticamente o dia todo sem retocar. Fiz três testes para comparar a durabilidade, no primeiro apenas pressionei um papel contra os batons para ver quais transferiam. Na foto dá para perceber claramente que o da Maybelline é o que mais transfere, seguido do L’Oréal, Revlon e Mousse Labial Make B. Os outros, depois de seco ficam no lugar o tempo todo. Minha dica para que eles durem mais, mesmo comendo, é não esfregar o guardanapo nos lábios, só dê batidinhas e evite o contato do batom com coisas gordurosas. Falando em gordura, no segundo teste coloquei um pouco de água micelar em um algodão e passei uma vez por todos os batons, mais uma vez os cremosos saíram enquanto os outros não. No terceiro teste, coloquei um pouco mais de água micelar no algodão e esfreguei no braço e todos saíram, exceto o da M.A.C, que provou ter a melhor duração de todos. Vale comentar que o da M.A.C fica bem grosso nos lábios e tem maior chance de craquelar e ficar feio, por isso hidratar os lábios antes é essencial.
Acho que esses são os tópicos mais importantes quando se pensa em batom líquido. Apesar do da M.A.C ter se destacado em várias categorias, ele não é meu favorito por que é muito grosso e craquela mais fácil. Já o da Quem disse, Berenice? e da Bruna Tavares ficam bem lisinhos, não craquelam e não ficam feios quando começam a sair dos lábios.

Batons líquidos conquistaram meu coração e o seu? Se você tem mais alguma dúvida sobre eles ou quer contar sobre outra marca, é só comentar!

Até mais!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marque suas fotos com #PerspectivaLaranja e apareça por aqui!