segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Resenha: Lapiseira retrátil para lábios - Natural (Vult)

Oiê!
Hoje a resenha é de um produto bom e barato, de uma marca nacional que eu gosto muito, a Vult. Quando decidi que era hora de ter um lápis de boca, fiquei pensando em qual comprar. Não queria gastar muito e nem uma cor muito específica, precisava ser um tom parecido com o meu lábio para combinar com qualquer batom. Assim, a lapiseira retrátil para lábios da Vult caiu como uma luva para mim!

Sobre o produto: “Ideal para definir e contornar os lábios, a Lapiseira Retrátil para Lábios da Vult possui textura macia, além de potencializar a fixação do batom. Fórmula à prova d'água. Prático, seu mecanismo retrátil dispensa o uso de apontador.

A lapiseira está disponível em 4 cores, eu escolhi a Natural e não faço ideia de quanto paguei. Olhei na internet e vi que a lapiseira custa em média R$15,00. Você encontra a marca em farmácias, perfumarias e lojas online.

Infelizmente não achei a composição do produto e perdi o lacre que envolvia a lapiseira com as informações.
Tenho um problemão com a embalagem, ela não vem com o nome da cor do produto! Depois que você tira o lacre, só fica o nome da marca e o tipo de produto. A embalagem em si é normal, de plástico, a tampa fecha bem, é fácil girar para subir mais produto, só que ela perde milhares de pontos por causa da falta do nome. Eu, por exemplo, tive que buscar no site o nome da cor para ter certeza de qual era. Pelo o que eu vi, a cor da embalagem é a cor do produto, mas mesmo assim acho legal ter o nome da cor, principalmente se a pessoa quiser comprar novamente o produto.
O lápis é bem macio e fino. Desliza com facilidade pelos lábios e tem bastante precisão para acertar o contorno. A fórmula diz que é à prova d’água, então fiz 3 testes, apliquei no dorso da mão (como na foto) e, primeiro esfreguei com o dedo após alguns minutos, se for de leve ele não sai, se for com força ele dá uma esfarelada. Depois coloquei a mão em água corrente e nada aconteceu. Por fim, esfreguei com o dedo na água corrente e depois sequei com um pano (esfregando um pouco), o resultado foi que com o dedo a cor saiu minimamente, mas na toalha ele perdeu bastante da cor. No final, considero ele à prova d’água sim e dá um trabalhinho para sair todo. Não sei se ele aumenta a durabilidade de batons, não testei este ponto, mas sei que ele fixa bem e dá para ficar boas horas com ele.
A cor Natural é bem versátil, um pouco mais escuro que meus lábios, mas depois de esfumar ele fica ótimo. Não me lembro de usá-lo sozinho, uso mais com batons em bala de cores fortes, para ajudar a mantar o formato dos lábios. Adoro o acabamento que consigo com os batons líquidos e o lápis de boca me permite chegar a um efeito parecido com o batom ele bala – você pode conferir minhas dicas para usar lápis de boca nessepost!

Você já usou a lapiseira da Vult? E de outras marcas?

Até mais!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

It Looks Like: Batons Líquidos

Oiê!
Tenho certeza de que já passou pela sua cabeça qual é a diferença entre os batons líquidos disponíveis no mercado, praticamente todas as marcas tem o seu. Resolvi comparar 12 batons líquidos, nacionais e importados, para te ajudar a escolher a melhor opção para você ou simplesmente para matar sua curiosidade. O post tá bem completo e recheado de fotos para você também tirar suas conclusões.
Os nacionais:
- Adoro 02 (Tracta)
- Mascavo (Dailus PRO) [é da fórmula nova, mas não da versão 12h]
- Love Rouge (Make B., O Boticário) [mousse labial]
- Arrasa Quarteirão (Intense, O Boticário)
- Begeli (Quem disse, Berenice?) [por enquanto, confira a resenha do veveli]
- Luísa (Bruna Tavares)
- 09 (Vult)
- Glam (Ricosti)
Os importados:
- Orange shot (Maybelline)
- Statement Nude (L’Oréal)
- Passion (Revlon)

O objetivo deste post não é comparar a cor e sim a textura, pigmentação, aplicador, acabamento e duração nos lábios.
Textura
Costumo classificar os batons em mais fluídos e mais secos. O primeiro tipo é quando o batom tem uma textura bem fina e desliza facilmente nos lábios, considero desse tipo os da Tracta, o mousse labial da Make B., os da Intense, os da Quem disse, Berenice?, os da Bruna Tavares, os da Vult, os da Maybelline, os da L’Oréal e os da Revlon. Já os da Dailus, da Ricosti e da M.A.C são mais encorpados e precisam de um esforço a mais para aplicar – nada muito drástico.
Eu prefiro os de textura mais fluídas, pois é mais fácil de aplicar, a camada fica mais fina e o acabamento fica bonito sem muito esforço.
Pigmentação
Acho que as fotos deixam bem claro que o batom da M.A.C é muito pigmentado, talvez por isso ele seja mais grossinho, é como se fosse puro pigmento. O que menos entrega cor é o da Maybelline, ele é meio translúcido e bem diferente dos outros batons líquidos deste post. O restante tem uma pigmentação muito boa e cobrem bem com uma camada (independente da pigmentação, eu sempre passo apenas uma camada de batom líquido).
Aplicador
Todos são aplicadores de “pelinho” e a maioria tem formato dos aplicadores de gloss. Destaco os aplicadores da M.A.C, da L’Oréal e da Revlon, que são os mais diferentes. Os dois primeiros  são em formato de gota, com um furo no meio para guardar um pouco de produto – o da L’Oréal é um pouco melhor porque ele tem uma leve flexibilidade que ajuda na aplicação. O da Revlon é mais alongado e com o centro mais fino, formando uma “cinturinha” que encaixa bem no lábio inferior. O pior de todos é o da Maybelline, muito longo, fino e dificulta a aplicação.

Acabamento
É nesse tópico que mora toda a polêmica! Nem todos os batons são matte/opaco e nem secam totalmente. Os da Maybelline, por exemplo, não secam e ficam com um leve brilho molhado, depois de muitas horas ele seca. Os da L’Oreal, Revlon e mousse labial da Make B. ficam com o mesmo acabamento de batons matte em bala – perdem o brilho, mas a textura nos lábios é mais cremosa. Para quem não se dá bem com batons muito secos, são ótimas opções. O restante seca e seca bem! Ficam opacos e formam uma camada totalmente seca nos lábios. Mais uma vez preciso destacar o da M.A.C, ele seca muito e fica meio grosso, não achei tão confortável nos lábios. Recomendo os da Quem disse, Berenice? e o da Bruna Tavares, o combo perfeito entre opacidade e conforto.
Duração
A maioria dura super bem nos lábios, consigo ficar praticamente o dia todo sem retocar. Fiz três testes para comparar a durabilidade, no primeiro apenas pressionei um papel contra os batons para ver quais transferiam. Na foto dá para perceber claramente que o da Maybelline é o que mais transfere, seguido do L’Oréal, Revlon e Mousse Labial Make B. Os outros, depois de seco ficam no lugar o tempo todo. Minha dica para que eles durem mais, mesmo comendo, é não esfregar o guardanapo nos lábios, só dê batidinhas e evite o contato do batom com coisas gordurosas. Falando em gordura, no segundo teste coloquei um pouco de água micelar em um algodão e passei uma vez por todos os batons, mais uma vez os cremosos saíram enquanto os outros não. No terceiro teste, coloquei um pouco mais de água micelar no algodão e esfreguei no braço e todos saíram, exceto o da M.A.C, que provou ter a melhor duração de todos. Vale comentar que o da M.A.C fica bem grosso nos lábios e tem maior chance de craquelar e ficar feio, por isso hidratar os lábios antes é essencial.
Acho que esses são os tópicos mais importantes quando se pensa em batom líquido. Apesar do da M.A.C ter se destacado em várias categorias, ele não é meu favorito por que é muito grosso e craquela mais fácil. Já o da Quem disse, Berenice? e da Bruna Tavares ficam bem lisinhos, não craquelam e não ficam feios quando começam a sair dos lábios.

Batons líquidos conquistaram meu coração e o seu? Se você tem mais alguma dúvida sobre eles ou quer contar sobre outra marca, é só comentar!

Até mais!!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Tutorial: Glitter Discreto

Oiê!
Glitter é um acabamento que está super em alta e muitas vezes é associado à maquiagem mais pesada, com olho mais escuro para contrastar com o brilho do glitter. Mas isso não é nenhuma regra, por isso montei um tutorial mais suave e com muito brilho. A única coisa que eu vou te dizer é que fica tão lindo quanto um olho mais escuro!

Usei os seguintes produtos para preparar a pele:
StudioFix Fluid, cor NC20 (M.A.C.)
Fit me! Matte+Poreless Powder, 120 Classic Ivory (Maybelline)
Blush, cor Rose Éclat (Bourjois)
Natural Bronzer, na cor 021 Sun Light (Rimmel)
Pó Iluminador, na cor 02 (Dailus Pro)
Clique aqui para ampliar.
Ainda nesse vibe mais neutra, escolhi o batom Luísa (Bruna Tavares) – o nude mais lindo dos últimos tempos!
O resultado está nas fotos abaixo, mas já adianto, dessa vez a qualidade da fotos não ficaram das melhores porque já não tinha mais sol e eu estava atrasada para o casamento.


Produtos Utilizados:
- Sombra Marrone (Quem disse, Berenice?)
- Sombra Beginha (Quem disse, Berenice?)
Primer de olhos (Quem disse, Berenice?)
- Glitter Brancoluz (Quem disse, Berenice?)
- Sombra Coal (Mary Kay)
- Máscara Butterfly Sculpt (L’Oréal)

E está ai a prova de que não precisa fazer um mega olho para usar um pouquinho de glitter e que brilho nunca é demais! Queria ter tirado mais fotos, mas infelizmente não deu tempo e a iluminação não ajudou. Sei que a make ficou linda, que eu adorei e que durou a noite toda – tanto que a última foto eu tirei quando cheguei em casa!

Você já tinha pensando em usar praticamente só glitter?

Até mais!

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Ma cuisine d'Orange: Pão de Linguiça

Oiê!
comentei por aqui que eu me descobri fazendo pães e sempre que posso texto uma receita nova. Recentemente resolvi testar a receita de pão de linguiça que veio atrás do pacotinho de fermento. O resultado? Já fiz esse pão duas vezes e a segunda foi para dar de presente! Haha! Pão saboroso e fofinho, perfeito para aquele lanchinho da tarde, então anota a receita!
Ingredientes:
- 10g de fermento biológico seco
- 6 ½  xícaras de farinha de trigo
- 1 colher (chá) de sal
- 2 xícaras de água morna
- 50g de manteiga
- ½ xícara de açúcar
- ½ quilo de linguiça calabresa em cubos

Modo de preparo:
Misture o fermento à farinha em um bowl (1). Acrescente o restante dos ingredientes (2) e sove até ficar homogênea e macia (3). Enquanto a massa descansa, doure a linguiça em uma panela sem óleo e reserve (4). Depois de 20 minutos a massa dobra de tamanho (5) e então é só abrir a massa e colocar a linguiça (6). Enrole a massa, como se fosse um rocambole, corte fatias grossas (7) e coloque em uma forma redonda untada com óleo (8). Deixe a massa crescer até dobrar de tamanho e pincele a superfície com gema (9). Asse em forno pré-aquecido à 180°C por 35 minutos ou até ficar dourado.
Sua casa vai ficar muito perfumada com o cheiro do pão, da linguiça...é irresistível! Você também pode mudar o recheio, pode ser queijos, frios, legumes e por ai vai. A massa é bem básica, por isso é versátil.

Aproveita que amahã é feriado aqui em São Paulo e faz esse pão pra deixar sua tarde mais gostosa!

E não esquece de postar sua foto com #PerspectivaLaranja!

Até mais!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Resenha: The Nudes (Maybelline)

Oiê!
Tô pra fazer essa resenha há séculos! Depois de quatro tutoriais só com ela, finalmente eu fiz a resenha da palette The Nudes, da Maybelline. Como o nome sugere, é uma palette de tons neutros (e mais frios), perfeita para carregar na bolsa, na viagem e criar milhares de makes com ela. Não há dúvidas de que ela se tornou minha queridinha do ano passado.

Segundo a Maybelline: “A palette de sombras The Nudes conta com 12 tons escolhidos à dedo para criar olhos com diferentes looks. São 12 sombras deslumbrante. De beges que destaca, e tons de areia que seduzem à bronzes reluzentes e taupes tentadores, esta palette de maquiagem é perfeita e versátil para criar em seus olhos.

Paguei uns $10.00 na Ulta, mas dá para encontrar nos mercados e farmácias dos EUA. Infelizmente não vende no Brasil...poxa Maybelline!
A embalagem é bem simples, não parece ser muito resistente e é bem minimalista. Ela é toda preta com um visor bem grande que permite a visualização das 12 cores e abaixo vem o nome da palette. Na parte de trás tem um adesivo com todas as informações e composição do produto, junto com uma sugestão de combinações para você usar. A marca sugere 13 combinações envolvendo quartetos, trios e duplas de sombras, é bem prático se você não quer pensar muito. Dentro não vem espelho, só um aplicador bem ruimzinho.
Os 12 tons de sombra são muito bons, perfeitos para criar diversas combinações. São 5 sombras opacas – vou chamar de opaca, mas todas as sombras tem um brilho discreto – e 7 cintilantes (com muito brilho). A pigmentação é boa, só a da sombra preta que deixa a desejar um pouco. Apesar de ter bastante bronze e dourado, os tons são mais frios. Todas esfumam muito bem e não perdem a intensidade da cor.
Minhas maquiagens com essas sombras não deixam a desejar, seja para uma festa ou para o dia-a-dia, sempre consigo bons resultados. Gosto muito da sombra branca no canto superior esquerdo, ela tem um brilho furta-cor que fica lindo para iluminar. Também gosto muito a sombra ao lado dela para passar em toda pálpebra. Ah, a penúltima sombra da linha superior é uma sombra de transição perfeita!
The Nudes IIIIII e IV
Já postei quatro tutoriais usando só a The Nudes e são totalmente diferentes - The Nudes I, II, III e IV. E acho que nenhum dos tutoriais usam as combinações sugeridas. Essa é a beleza de uma palette de tons neutros, você tem um mundo de possibilidades!!

O custo-benefício da The Nudes é bom, o preço é legal e é uma das palettes que eu mais uso ultimamente. Eu pego ela e nem penso muito, combino umas 3 sombras e to pronta para sair. Talvez não seja uma Naked da vida, mas é uma boa opção para quem não tá afim de desembolsar muito dinheiro. Eu, por exemplo, não tive coragem de gastar meu dinheirinho da Naked e fiquei muito feliz com a minha The Nudes!

Você já conhecia essa palette da Maybelline?

Até Mais!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Meu primeiro vestido!

Oiê!
Sou uma outra mulher depois que comprei a minha máquina de costura, não penso em outra coisa a não ser fazer minhas roupas. É muito legal planejar, fazer o molde e ver um pedaço de tecido se transformar em uma roupa.

Foi em outubro, faltando uns 15 dias para o meu aniversário que eu resolvi que iria fazer uma peça de roupa para usar no meu dia. Primeiro pensei em uma saia e no final, acabei fazendo um vestido a partir de uma camiseta (aprendi nesse vídeo). Comprei 1,50m de viscose, escolhi uma camiseta e botei a mão na massa (e o tecido na máquina)!  Claro que tive vários probleminhas, mas consegui contornar a maioria deles.
Assim que terminei de costurar eu experimentei o vestido e, adivinha só, ele estava enorme! Por enquanto, nessa minha fase aprendiz de costureira, acho melhor fazer as roupas mais largas para ajustar depois. Esse vestido era para ficar mais larguinho no corpo, mas não curti – meu quadril é muito largo e ai a parte de cima ficava muito larga. Por isso comecei a acinturá-lo, mas de uma maneira que eu não precisasse de um zíper. Depois de alguns ajustes, o vestido ficou bem melhor no corpo. Aproveitei e fiz uma faixa para usar de cinto e acinturar um pouco mais. O resultado foi um vestido evasê – não domino todos os termos técnicos, mas é só uma questão de tempo – que vai funcionar bem em dias quentes e dias mais frios. A viscose é um tecido bem gostoso e leve, escolhi um que parece um crepe levinho, combina muito com o calor e quando esfriar só vou precisar de um casaquinho e uma meia-calça para sair por ai desfilando meu modelito exclusivo!

Quando me arrumei para o meu aniversário, eu estava muito orgulhosa de ter feito minha roupa. Foi uma sensação indescritível! Eu estava gritando por dentro, mas me controlei e não fiquei repetindo para a minha família: “Olha, eu fiz! Sabe, fiz esse vestido especialmente para o meu aniversário, costurei tudinho!” Quem sabia, elogiou e contei para algumas pessoas, que também elogiaram.

Infelizmente, não consigo tirar muitas fotos boas das minhas criações. O primeiro motivo é que preciso de alguém para fotografar e o segundo é que o meu marido não é fotógrafo e não tem muito tempo para ficar planejando como tirar uma foto boa para postar aqui. Enfim, se algum amigo quiser se voluntariar, eu aceito!

Sabe, quando você consegue fazer uma peça de roupa bate um calorzinho bom no coração e depois você começa a pensar na próxima peça, na outra, outra e outra! Para você ter uma ideia, depois desse vestido eu já fiz dois vestidos e uma saia para mim, uma blusa e um vestido para minha mãe e minha sogra e outra blusa para minha cunhada. Sim, já consegui fazer OITO peças de roupas entre outubro e dezembro do ano passado! Tô chocada comigo! Mais pra frente vou mostrado minhas criações e futuros projetos (vem coisa boa por ai), hoje o destaque é do meu primeiro vestido – o mais perfeito com todas as suas pequenas imperfeições!

Você já pensou em fazer suas próprias roupas?

Até mais!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Tutorial: Make Colorida para o Verão

Oiê!
Verão, sol, cor, tons alaranjados – tudo isso combina muito bem! Só que ficar horas de arrumando ao invés de aproveitar os dias lindos não rola. Por isso fiz esse tutorial rapidinho, que é a cara do verão e que não vai te fazer perder tempo. Se você tá afim de colocar um pouco de cor nessa cara, não deixe de conferir esse tutorial

Usei os seguintes produtos para preparar a pele:
FitMe! Foundation, 120 – Classic Ivory (Maybelline)
Fit me! Matte+Poreless Powder, 120 Classic Ivory (Maybelline)
Blush, cor Rose Éclat (Bourjois)
Natural Bronzer, na cor 021 Sun Light (Rimmel)
Pó Iluminador, na cor 02 (Dailus Pro)
- Lápis de sobrancelha, Cinzel (Quem disse, Berenice?)
Clique aqui para ampliar.
Nos lábios um batom “das antigas” mas que combina muito bem com os tons alaranjados do olho – o Basque (Dailus).
O resultado final, você já sabe, está nas fotos abaixo!


Produtos Utilizados:
- Endless Eyes Day to Night Palette (e.l.f.)
- Sombra 138 – Mat Orange (KIKO)
- Delineador Deep Black Eye Marker (KIKO)
- Máscara Pumped up! (Maybelline)

Não é de hoje que eu gosto de combinar laranja com rosa, lembro que quando eu tinha uns 14 eu comprei duas tintas para tecido neon – rosa e laranja – e decorei tudo o que foi possível, de detalhes da calça jeans à desenhos no espelho do interruptor de luz do meu quarto. Desde então, acho a combinação dos dois tons bem harmônico. Essas cores também são a cara do verão brasileiro, por isso o tutorial foi todo pensado nesses tons. O olho fica bem colorido, mas sem parecer que você está indo para o carnaval. Não é porque a maquiagem é básica que ela não pode ter cor!

Me conta, quais são as cores do verão para você?

Até mais!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Falando sobre menstruação e coletor menstrual

Oiê!
Você já parou para pensar o que realmente é a menstruação? É uma limpeza do útero? É sangue sujo? É nojento? Um assassinato acontecendo no meio das minhas pernas? Aposto que você já pensou em tudo isso. Tudo bem, eu também já passei por isso. Graças à minha formação, aprendi o que realmente é a menstruação e hoje posso dizer que finalmente fiz “ela se adaptar à mim”. Vale a pena parar um pouquinho e ler esse post inteirinho! E nada de fazer cara feia!

Primeira coisa, preciso te explicar o que é o ciclo menstrual. Ao contrário do que muita gente pensa, o ciclo menstrual não é apenas a menstruação, ele engloba várias fases sendo a menstruação a primeira. O ciclo menstrual é mediado por variações hormonais, os famosos LH e FSH. Eles vão agir nos ovários e no útero, onde serão responsáveis pelas mudanças ao longo dos 28 dias do ciclo (em média, esse é o período de duração do ciclo).

Logo após a menstruação, tem início a fase folicular no ovário e proliferativa no útero. É nesse momento que o óvulo “acorda” e termina seu desenvolvimento dentro de um folículo, ao mesmo tempo em que a parede uterina começa a expandir, são várias camadas de células (formam a camada funcional) por cima da camada basal (a que se mantem durante todo o ciclo) – essa fase dura de 8 à 9 dias. Na metade do ciclo, lá pelo 14º dia ocorre a famosa ovulação, ou seja, o óvulo maduro é liberado pelo folículo e “caminha” em direção ao útero para ser fecundado. O óvulo fica apenas um dia no útero e depois disso tem início a fase lútea do ovário ou secretória do útero. Nessa fase os hormônios agem na parede uterina, que, além de espessa, se torna um ambiente ideal para um óvulo fecundado e prosseguir com a gravidez. Mas, quase sempre não há fecundação e lá pelo 28º dia ocorre uma mudança hormonal brusca que faz com que a camada funcional se desprenda da camada basal. Já adivinhou onde eu quero chegar? Sim, o sangue da menstruação é proveniente dessa camada funcional que se desprende do útero (as cólicas vêm desse processo).
Traduzi a imagem conforme a versão em português do livro.
A menstruação dura de 4 à 5 dias e você só perde de 25 à 35mL de sangue. É pouco, só parece ser muita coisa. Não é bem uma limpeza do útero, mas você pode pensar na menstruação como uma renovação celular da parece uterina.

Separei esse vídeo (medicina - USP) que explica direitinho o que acontece com o seu corpo:
Tá, essa é toda teoria da menstruação, mas na prática a coisa é bem diferente... tenho que ficar trocando de absorventes, fede, e fico quase uma semana me sentindo desconfortável – você está pensando nisso né?! Eu sei! Olha, passei anos odiando cada menstruação, absorventes externos me davam assadura, os internos me davam preguiça de colocar...era a pior parte do mês. Li sobre coletores menstruais, mas me sentia insegura para trocar. No mês passado resolvi mudar isso e comprei meu primeiro coletor e me adaptei logo no primeiro ciclo! Foi a melhor menstruação da minha vida!

Ah, você não sabe que é coletor menstrual? É um copinho de silicone medicinal, maleável, que você insere no canal vaginal e ele coleta todo sangue. O sangue não entra em contato com a calcinha e nem com o ar, ou seja, não fica aquele cheio podre de absorvente. Ele não fica tão fundo como o absorvente interno e, a melhor parte, pode ficar até 12 horas sem trocar. Para esvaziar é só tirar o coletor, jogar o sangue na privada, lavar o copinho com água e colocar de volta. Outra coisa boa é que se bem cuidado, ele pode durar de 3 à 10 anos! Durante o período menstrual você lava com água corrente e sabonete de glicerina e quando terminar a menstruação, é só ferver por 5 minutinhos.
É uma sensação libertadora! O fim dos absorventes horrorosos que descolam da calcinha e entram na bunda (sério, isso só acontecia comigo?)!
Korui
Esses coletores são bem polêmicos, tem quem ama (como eu), quem acha nojento, quem não se adaptou...o importante é ter a mente aberta para entender que além dos absorventes tradicionais existe uma nova opção. Comprei o Korui, uma marca de Santa Catarina, mas existem diversas marcas no mercado, afinal tem vários modelos de coletores. No site da Korui tem mais detalhes sobre o coletor da marca e mais para frente vou fazer uma resenha só sobre o coletor e contar os prós e contras que eu identifiquei com o uso.

Uma das coisas que me ajudou a entender melhor o coletor foi esse canal, tem várias resenhas e dicas para quem quer começar a usar um coletor.

Vamos lá, tá na hora de perder o nojo e o medo de falar sobre menstruação! Você não tem que mudar sua vida por causa dela e sim fazer ela se adaptar à sua vida!

O quanto você sabia sobre menstruação? E sobre os coletores?

Até mais!

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Televisando: Luke Cage

Oiê!

Não parei de ver séries não, tô com um monte de séries para falar por aqui. Em setembro do ano passado, a Marvel e a Netflix disponibilizaram os episódios de Luke Cage, mais um herói que fará parte dos Defensores, série que deve estrear em setembro desse ano.

Luke Cage é conhecido como herói de aluguel e foi o primeiro super-herói negro a ganhar uma revista própria. Além da superforça, Luke tem a pele invulnerável – então ele aguenta quase tudo! É claro que esses poderes foram resultado de uma experiência científica que deu errado.
A história se passa após a série da Jéssica Jones e alterna com flashbacks. O ritmo da série é um pouco diferente das outras lançadas pela Netflix (Demolidor e Jessica Jones) e os dois primeiros episódios se arrastam bastante. A série ganhou um ritmo mais interessante a partir do terceiro episódio. Os 13 episódios da série mostram a evolução do Luke como herói, ele vai descobrindo como pode ajudar as pessoas, sem perder sua essência – sem ser um herói clássico. A série se passa em Harlem, um bairro de New York tão perigoso quanto Hell’s Kitchen, comandado por mafiosos, que logo percebem que Luke é uma ameaça a seus negócios.
Mais uma vez, a enfermeira Claire é o elo entre as três séries já lançadas pela Netflix. Além disso, Luke Cage tem muitas referências, o que torna divertido caçar esses detalhes.

Eu não conhecia a história do Luke Cage, não li nada antes e comprei a origem apresentada pela série. Fiquei com a sensação de que ele é um herói por acaso! Mesmo com os poderes ele evitava usá-los, mas acontecimentos na série o faz repensar bastante.
Não foi minha série favorita dos Defensores, mas ela é legal e bem feita, parte de um projeto muito maior. Eu acho que para assistir os Defensores, é legal assistir a origem dos 4 heróis que compõem o grupo. Em abril desse ano estreia Punho de Ferro e depois é só esperar setembro para ver todos em ação juntos!

Você assistiu Luke Cage? O que achou?

Até mais!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Resenha: Eye Marker (KIKO)

Oiê!
Há quem goste dos líquidos, quem goste do gel e tem aqueles que não abrem a mão da versão em caneta. Existem milhares de versões de delineadores e cada um tem o seu favorito. No ano passado, minha mãe me trouxe essa canetinha da KIKO, que mais parece um marcador e não é à toa que o nome do produto é Eye Marker. A primeira impressão é que não vai dar certo, que a caneta é muito grossa, mas não foi bem assim quando testei.
Segundo a KIKO: “Delineador preto intenso em pincel. A ponta curta e compacta segue facilmente o contorno externo do olho, proporcionando um traço preciso e de alta definição.
Na aplicação a ponta deslizante deposita a quantidade ideal de produto nas pálpebras, permitindo desenhar uma linha homogénea sem esborratar.
Um toque preto intenso dá profundidade ao olhar e enfatiza a forma e a cor dos olhos. O traço permanece íntegro e não esborrata.
Disponível em preto intenso.
Oftalmologicamente testado.
Sem aromas.
Sem parabenos.
Uso externo.
Só tem na cor preta e custou uns 8.00 em Portugal. A Kiko ainda não chegou no Brasil, mas parece que em breve ela desembarca por aqui!

A embalagem é sem simples, toda preta – parece um canetão! A tampa fecha bem, então acho difícil o produto abrir e sujar a nécessaire. A ponta é de tecido, como uma canetinha, e tem a ponta fina. Ele é rígido o suficiente para um pouco de precisão, sem machucar a pálpebra.
A primeira aplicação é estranha. É preciso entender qual inclinação é melhor para o seu olho e o tipo de traço que você quer fazer. Com a caneta mais reta o traço fica mais fino, já mais deitada o traço fica mais gordinho. Entrega bem a cor, mas não é um preto tão intenso quanto o prometido. Tem precisão o suficiente para fazer um gatinho (ou um delineado duplo).
A duração é ok. Não fixa como um delineador em gel ou à prova d’água. Em dias quentes, ele escorre um pouco no canto interno e marca o côncavo. Nas fotos, passei o dia com o delineador – não estava muito quente e mesmo assim carimbou um pouco o côncavo. Antes de tirar fiz o teste de esfregar. Passando o dedo de leve borra um pouco, se pesar o dedo borra mais e se estiver úmido borra bastante – enfim, coçou o olho o delineador borrou. Apesar de tudo, achei que o tom se manteve o mesmo.
No final, curti esse delineador. Consigo fazer um delineado rápido, sem muito esforço, esse é uma das vantagens da caneta, ajuda bastante na precisão. O preço é ok, dentro da média de canetas nesse estilo (de marcas mais baratinhas). Poderia ser mais pigmentado e durar um pouco mais, quem sobre com pálpebra oleosa não vai curtir.

Você já experimentou esse delineador da KIKO?

Até mais!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

EdS: Who is Ultra Violet? (Wet n Wild)

Oiê!
Vou confessar uma coisa. Perdi o jeito de escrever sobre esmaltes! Sério, ano passado me afastei dos vidrinhos e agora não sei bem por onde começar a escrever. Fotografei esse esmalte há meses e lembro pouca coisa sobre ele, exceto que é uma cor lindinha. O esmalte dessa semana é o How is Ultra Violet?, da marca gringa Wet n Wild.
Relembrando o que eu já escrevei sobre outro esmalte da marca, o vidrinho é estreito e comprido, com a base um pouco menor do que o topo. A tampa é preta e um lado acompanha o formato do vidro e o outro é arredondado. Visualmente, é uma embalagem bem limpa e os ingredientes estão legíveis. O esmalte vem uma bolinha para misturar e o pincel é fininho, aquele tradicional. Prefiro os achatadinhos, mas este é bom e as cerdas não são tão rígidas.
O Who is Ultra Violet? (amo ficar repetindo esse nome, muito legal!) é um roxo vibrante clarinho (?). Assim, eu consigo ver um tom vibrante nele, mas não é um roxo muito escuro – acho que na foto fica melhor pra entender. Devo ter passado duas camadas e tá com cara de que passei extra brilho.Não vou arriscar falar da duração, mas tenho certeza de que não foi péssima (eu lembraria) e não tive o mesmo problema na hora de remover como tive com o Be More Pacific.

Em resumo, a cor é bonita, acho que dá para achar dupes por aqui e vale o preço que paguei. A marca é bem baratinha nos EUA, o esmalte saiu $0,99 e os outros itens de make também tem preços bem camaradas.

Você já testou algum esmalte da marca? Qual?

Até mais!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Tutorial: Brilho da Festa

Oiê!
Que tal começar o ano com um make para brilhar em uma festa? É claro que tem glitter, afinal glitter é puro amor! É uma maquiagem que parece ter levado horas para fazer, mas que você vai fazer rapidinho com a ajuda da fita de microporo. Olho preto + glitter + batom nude é o segredo para o sucesso!

Usei os seguintes produtos para preparar a pele:
StudioFix Fluid, cor NC20 (M.A.C.)
- Fit me! Matte+Poreless Powder, 120 Classic Ivory (Maybelline)
Blush, cor Rose Éclat (Bourjois)
Natural Bronzer, na cor 021 Sun Light (Rimmel)
Pó Iluminador, na cor 02 (Dailus Pro)
- Lápis de sobrancelha, Cinzel (Quem disse, Berenice?)
Clique aqui para ampliar.


O batom escolhido foi o Luísa (Bruna Tavares), um dos nudes da minha vida e que eu resenhei essa semana.
Como você já sabe, o resultado final está nas fotos abaixo.


Produtos utilizados:
Smokin’ Hot Palette (Barry M.)
- Sombra Coal (Mary Kay)
- Lápis de olhos esfumador, Pretaço (Quem disse, Berenice?)
- Sombra Marrone (Quem disse, Berenice?)
Primer de olhos (Quem disse, Berenice?)
- Glitter Brancoluz (Quem disse, Berenice?)
- Máscara Butterfly Sculpt (L’Oréal)

É uma maquiagem para impactar, ao mesmo tempo que é uma maquiagem mais fácil de fazer, sem muitas marcações e precisões. O preto assusta um pouco, mas com um bom pincel de esfumar, um pouquinho de treino e paciência você perderá o medo e não vai mais se preocupar com ele.
Saia da sua zona de conforto, tente esfumar uma sombra preta, acrescentar um pouco de glitter em uma maquiagem mais simples e assim seu “caderninho” de makes vai aumentar!

E não esquece de me contar o que você achou dessa maquiagem!


Até mais!

Marque suas fotos com #PerspectivaLaranja e apareça por aqui!