sexta-feira, 29 de abril de 2016

Esmalte da Semana: Violet Flicket (Covergirl)

Oiê!
Não é nenhum segredo que eu adoro glitter, principalmente nas unhas. Isso já ficou mais do que claro nesses quase dois anos de esmalte da semana. Fazia um bom tempo que eu não passava glitter nas unhas e essa foi a desculpa perfeita para passar o Violet Flicker (Covergirl).
O Violet Flicker vem em um vidrão quadrado, diferente das embalagens que eu já tinha, e o pincel é achatadinho. É um roxo com glitters roxo, azul e cobre bem fininhos, daqueles que deixa as esmaltação lisinha. Fácil de aplicar e de limpar os cantinhos...é um glitter que não dá trabalho. Infelizmente a cobertura não é das melhores. É meio aguadinho e, como dá para ver nas fotos, a esmaltação fica um pouco manchada, isso acontece porque a base é translúcida.
Passei duas camadas do Violet Flicker e finalizei com o top coat Color Show (Maybelline). A duração foi ótima, lasquinhas pequenas apareceram só no quarto dia. Até o momento de trocar o esmalte, o Violet Flicker se manteve bem digno. Isso me deixou muito feliz!
Com prós e contras, o Violet Flicker me conquistou. Fiquei curiosa para testar combinações com ele por cima, talvez dê um efeito interessante. É o meu primeiro esmalte da marca e não me decepcionei, compraria outros! Ah, e se você quiser ver os outros esmaltinhas que eu touxe da viagem, é só vir aqui!

Você já usou algum esmalte da Covergirl?

Até mais!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Tutorial: Delicadeza Pink

Oiê!
Estou entrando em uma fase meio rosada, meio delicada de maquiagem...toda vez que vou pensar em uma maquiagem, pego as sombras rosas! Me inspirei em uma maquiagem que eu pudesse usar no meu jantar de aniversário de namoro e de casamento (comemoramos as duas datas, que são próximas), pensei em algo bem menininha, bem romantiquinho. Com combinação clássica de cores, num degrade que eu adoro, o olho termina com um delineado fininho e charmoso. Depois disso, não tive como escolher outro nome para essa maquiagem!
Preparei a minha pele com os seguintes produtos:
BB CreamDream Oil Contrrol, Claro (Maybelline)
Corretivo de Alta Cobertura, cor 01 (Quem disse, Berenice?)
- Pó Iluminador Facial, 02 (Dailus Pro)
- Dream Touch Blush, na cor 05 (Maybelline)
- Lápis de sobrancelha, cor Cinzel (Quem disse, Berenice?)
Clique aqui para ampliar.
Para um olhar delicado, lábios coloridos! Escolhi o Flat Out Fabulous (M.A.C.), ô batom lindo!
Agora, como você já sabe, é hora de ver o resultado final nas fotos abaixo!


Produtos utilizados:
- Primer de Olhos (Quem disse, Berenice?)
- Endless Eyes Day to Night Palette (e.l.f.)
- Cream Eyeliner, Black (e.l.f.)
- Máscara Lash Sensational (Maybelline)

É um tutorial bem curtinho e simples, do jeito que eu gosto! Adoro usar transição de cores nesse estilo, pois dá um efeito lindo ao olhar. Além de iluminar, esse degrade deixa a maquiagem com um ar bem leve (principalmente quando combinado com o strobing) e com cara de descansada. Para deixar um pouco mais dramático é só engrossar o delineador, mas acho que a graça desse tutorial é o traço fininho.

Que tal uma maquiagem delicada para esse final de semana?

Até mais!

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Vídeo: Comprinhas de Houston 2016

Oiê!
Finalmente chegou a hora de mostrar minhas comprinhas da viagem! Se você não sabe do que estou falando, aqui você pode ler como foi minha viagem para Houston no mês passado. Mesmo com o dólar oscilando entre R$3,60 e R$4,00, consegui fazer boas compras. A verdade é que muita coisa não valia a pena por causa da conversão, por isso tomei bastante cuidado na hora de gastar meus preciosos dólares!
Comprei várias coisinhas e o vídeo ficou bem longo...pensei em dividir, mas no final decidi que iria ficar assim mesmo. Começo falando das compras de roupas, coisas para casa e termino com as maquiagens. Tá curiosa para ver o que eu trouxe? Aperta o play!
Não vou listar tudo o que comprei, é mais fácil ver o vídeo e acompanhar as próximas resenhas! Meus itens favoritos foram:
- Vestido de Festa (Burlington)
- Vestido vermelho e azul (Ross)
- Ideapad 100s (Lenovo) 
- Starter Set (Real Techniques) 
- Quite the Standout (M.A.C.) 
- Delineador em Gel (e.l.f.) 

Quando gravei o vídeo eu não sabia qual seria o próximo, mas agora eu sei! Vou contar um pouco da minha experiência no iFly. Voar é uma experiência única (e deve ter sido bem mais tranquilo do que saltar de paraquedas)! Então não esqueça de assinar o canal e curtir o vídeo!

Que outros vídeos você quer ver por aqui? Quero ouvir sua opinião!
Até mais!

terça-feira, 26 de abril de 2016

eSPlorando: Jamil Esfihas

Oiê!
Hoje o eSPlorando não vai muito longe da minha casa e estou sempre por lá, seja para comer ou apenas para garantir o pão da semana. Na avenida do Cursino fica uma esfiharia bem tradicional do bairro Jardim da Saúde, na zona sul de São Paulo, a Jamil Esfihas. Neste post vou te contar um pouquinho sobre o restaurante e revelar o que sempre peço quando vou lá!
A Jamil Esfihas foi fundada pelo Seu Jamil em 2001. O imigrante libanês e sua família cuidam da esfiharia com muito carinho. Não importa o dia ou horário, o Seu Jamil e/ou sua filha sempre estão lá para atender os clientes com um sorriso no rosto. Eles e seus funcionários fazem com que os clientes se sintam bem à vontade, em um ambiente simples e familiar. É só entrar no restaurante para sentir aquele cheiro delicioso de esfiha no forno.

O cardápio é bem tradicional, com pratos generosos e boa qualidade. Você pode escolher a esfiha aberta ou fechada e as opções de recheio são bem variadas, inclui até opção vegetariana. As esfihas são grandes, quase do tamanho de um prato de sobremesa, mesmo assim dá para pedir um kibe frito ou uma coxinha para acompanhar. Eu, particularmente, prefiro pedir a coalhada seca.
Trio Jamil: Kibre cru com cebola e hortelã, Coalhada Seca e Homus. Para acompanhar, pão sírio fresquinho!
Se você quer fugir da esfiha, o cardápio inclui pratos quentes e frios tradicionais da cozinha árabe – Kafta, Kibe, Charuto, Arroz Marroquino, Homus, Baba Ganoush, Tabule, Coalhadas, Chanclix...bateu a dúvida no que escolher? É só pedir o Trio Jamil, assim você pode escolher seus três favoritos para compor o prato. Eu e o André temos pedido direto e sempre escolhemos o Kibe Cru, Homus e Coalhada e para acompanhar, uns três pães sírios. Sério, o trio Jamil sai R$25,00 e vem bastante coisa, divido com o André e fico satisfeita (o André às vezes pede uma esfiha para finalizar). Quando estou sozinha, troco o kibe por baba ganoush e levo o que sobra para casa. É o prato com o melhor custo-benefício!

Para a sobremesa, além da esfiha de chocolate, tem várias opções de doces árabes. Confesso que até pouco tempo eu não tinha experimentado, mas na última vez escolhi o Macarrãozinho com Damasco e não me arrependi! Esse não deve ser o nome original, mas eles colocam esse nome no cardápio. Pedi a calda a parte e coloquei um pouco, mas achei muito doce, da próxima vez vou dispensar.
Macarrãozinho com Damasco
E eu comecei falando do pão e vou terminar falando dele! Lá vende um pão sírio delicioso, que chega fresquinho todo dia. Toda semana passo lá para comprar um pacote (12 un.) e é praticamente só esse pão que eu e o André consumimos no dia-a-dia. Comemos no café da manhã, no lanche e às vezes fazemos beirute na janta. É um pão com pouca gordura, muito saboroso e versátil. É uma delícia pegar o pacote fresquinho, o pão parece uma folha de tão fino e macio, não dá para resistir!

Se você gosta de comida árabe, vale a pena conhecer a Jamil Esfihas, um lugar que vai te conquistar pela simplicidade e pelo acolhimento. O preço é justo com muita qualidade! A esfiharia fica na Rua Quisisana, 12 (esquina com a av. do Cursino) – Jardim da Saúde – São Paulo – SP. Funciona de segunda à sábado das 10:00 às 22:30 e tem delivery em alguns horários. Se quiser pegar o pão fresquinho, passe depois das 13:00, o pão normalmente chega entre 12:00 e 13:00. No site você encontra mais informações e o cardápio.

Você já conhece a Jamil Esfihas?

Até mais!

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Resenha: Glam (Ricosti)

Oiê!
A febre dos batons líquidos não acaba mais! No mês passado eu comprei o batom líquido de mais uma marca para testar. A Ricosti é uma marca que eu não conhecia e resolvi dar uma chance. Acho que é o nacional mais barato que encontrei até agora! Logo pensei em pegar um nude, mas uma vozinha na minha cabeça me convenceu de que um pouco de cor iria me alegrar. E foi assim que eu escolhi o Glam!
Segundo a Ricosti: “Acabamento matte que hidrata e deixa os lábios intensamente mais bonitos.
• Cores Intensas
• Alta Cobertura
• Maior Fixação

A embalagem vem com 4,5mL. São 29 cores disponíveis e custam em média R$13,00.

Ele é o batom líquido mais comprido que eu tenho. Sério, não consigo guardá-lo junto com os outros. Ele também mantém o padrão de embalagem de gloss, assim como seu aplicador. Por falar nele, achei que o aplicador é mais compacto do que os outros.
O Glam é um vinho com toque arroxeado, um tom bem fechado. É uma cor outonal/invernal. A fórmula é bem grossa, mas não tive problemas para aplicar, acredito que o aplicador mais rígido ajudou. Consigo cobrir os lábios com uma camada, mas se olhar bem de perto consigo ver algumas falhas...praticamente imperceptíveis. A secagem é excelente, em alguns segundo os lábios já estão matificados e sequinhos. O batom não transfere e aguenta várias horas, desde que você não coma nada muito gorduroso. Não tem jeito, batons líquidos e gordura não combinam...não é à toa que os melhores demaquilantes para remover batons líquidos são os bifásicos!
Em suma, o batom líquido da Ricosti não deixa a desejar, tem o melhor preço do mercado e boa qualidade, comparável com o da Dailus, por exemplo. Tem uma gama enorme de cores, que vai agradar à todas. Escolhi o Glam e ele é maravilhoso, pretendo usar bastante nos próximos meses!

Você já experimentou os batons líquidos da Ricosti?

Até mais!

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Esmalte da Semana: 52 (Artdeco)

Oiê!
Eu estava tão empolgada com o Wild Card que troquei as ordens e pulei a vez do 52 (Artdeco). Na semana da viagem as coisas ficaram meio corridas e deixei para pintar as unhas algumas horas antes de sair de casa! Precisei escolher um esmalte fácil de passar, por isso escolhi o 52. Mas, tudo que fazemos com pressa não fica do jeito que queremos...
O 52 foi um dos meus primeiros esmaltes importados. O vidrinho é compacto, vem com as bolinhas para misturar e a tampa tem aquela trava esperta para garantir que ele está bem fechado depois do uso. O pincel é pequeno e daquele formato tradicional, as cerdas são macias e isso deixa a aplicação mais simples. Depois de alguns anos, ele continua com a mesma fórmula, não mudou nada e nem decantou. Está perfeito!
Apliquei duas camadas do 52 e finalizei com o top coat Color Show (Maybeline). Ele normalmente tem uma duração normal, mas dessa vez não rolou. Tudo começou quando percebi que eu havia quebrado uma unha dentro do avião...sinceramente, não sei como nem onde, só sei que na metade da viagem eu descobri que a unha do polegar estava quebrada. Depois disso tudo desandou! Começou a lascar bem até que resolvi tirar e ficar sem nada por uns dias. Só depois de arrumar tudo que eu fui fazer as unhas e passar o Wild Card.
Não comentei antes, mas não foi só a minha pele que ficou estressada durante a viagem, minhas unhas também enfraquecem...voltei pro Brasil com mais duas unhas quebradas e ainda não se recuperaram.

Ahh, o 52 é uma cor linda, um pink vibrante que se encaixa em várias ocasiões. É um rosa que você consegue usar sempre! Aqui você pode ver um pouco mais sobre o esmalte. Sei que eu devia falar mais sobre a cor, mas precisava desabafar sobre o que aconteceu com minhas unhas...é triste!

Já aconteceu isso com as suas unhas durante uma viagem?

Até mais!

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Tutorial: Repensando a maquiagem do meu casamento

Oiê!
Abril é um mês muito especial para mim! Amanhã é meu aniversário de namoro, já se passaram oito anos, os primeiros oito! Abril também é o mês em que me casei e no próximo dia 26 eu e o André completaremos dois anos de casados. Sim, é tudo pertinho e por isso abril tem um gosto especial na minha vida. Por causa disso, parei para pensar se eu mudaria alguma coisa na make que usei no casamento...parece pouco tempo, mas como eu encarava a maquiagem é completamente diferente de como eu encaro agora. Outra grande diferença é a qualidade das maquiagens de 2014 para as de hoje. É claro que eu não mudei o laranja, mas acrescentei alguns detalhes que a deixaram mais bonita. Vem conferir o passo-a-passo!
Usei os seguintes produtos para preparar a pele:
StudioFix Fluid, cor NC20 (M.A.C.)
- Fit me! Matte+Poreless Powder, 120 Classic Ivory (Maybelline)
Blush, cor Rose Éclat (Bourjois)
Natural Bronzer, na cor 021 Sun Light (Rimmel)
Pó Iluminador, na cor 02 (Dailus Pro)
- Lápis de sobrancelha, Cinzel (Quem disse, Berenice?)
Clique aqui para ampliar.

Nos lábios, os nudes funcionam bem, dessa vez escolhi o Statement Nude (L’Oréal).
E você já sabe, o resultado final estão nas fotos abaixo! Ah, a colinha demorou um pouco para secar, por isso ela aparece em algumas fotos...


Produtos utilizados:
- Palette The Nudes (Maybelline)
- Sombra Laranjeon (Quem disse, Berenice?)
- Sombra Marrone (Quem disse, Berenice?)
- Máscara Butterfly Sculpt (L’Oréal)
- Cílios postiços Nude 04 (iEnvy, Kiss)
- Cola iEnvy 16h, transparente (Kiss)

Olha a diferença que um côncavo faz! Aqui você pode ver a maquiagem original e o primeiro tutorial do blog, quando ele ainda chamava #FC7216! Basicamente, eu acrescentei passos à primeira versão: iluminei o cantinho interno, escureci o externo e puxei o esfumado para levantar um pouco o olhar. Quanto aos cílios postiços, ao invés de só usar metade, coloquei um inteiro com aspecto natural...estou bem feliz com o Nude 04, gostei dele assim que vi na prateleira da perfumaria.

Se eu fosse me casa amanhã, eu iria fazer essa maquiagem com certeza! Essa nova versão deixou meu olhar mais intenso, mas sem perder a suavidade e o toque laranja que eu tanto amo!

Agora me conta, qual versão você gostou mais?

Até mais!

terça-feira, 19 de abril de 2016

Televisando: Daredevil

Oiê!
No final de março a Netflix disponibilizou a segunda temporada do Demolidor, seriado próprio em parceria com a Marvel. Não é a primeira vez que o seriado aparece aqui no blog, mas achei que valia a pena fazer um post dedicado à série. É só continuar lendo!
Sinopse: “Daredevil, a nova série da Marvel, segue a história de Matt Murdock, vítima de um acidente que o deixou cego quando adolescente, mas também incutiu nele superpoderes sensoriais. Matt se forma em Direito e abre sua firma na perigosa Hell's Kitchen, onde luta por justiça: de dia como advogado, de noite como o Demolidor, o guardião das ruas de Nova York

As temporadas têm treze episódios cada e todos estão disponíveis na Netflix.
A segunda temporada de Demolidor tem uma participação muito especial, que define uma história paralela à trama. Enquanto Murddock tem que lidar com sua jornada dupla, o Justiceiro rouba a cena. Apesar das duas histórias se sobreporem, às vezes não funcionava tão bem. Em muitos momentos senti que eu estava assistindo duas séries diferentes. Entretanto, o fato de ter duas histórias separadas ajudou um pouco, a história do Justiceiro, em vários momentos, era mais interessante, principalmente nos momentos dramalhentos do Matt. Sério, perdi um pouco a paciência com o protagonista. Vale comentar que nos gibis ele também entra em conflitos internos como na série (não posso afirmar que são os mesmos porque nunca li os gibis, mas pelo que li, são parecidos).
 Talvez o problema tenha sido o contraste das duas histórias, o Justiceiro trouxe ótimas cenas ao passo que o Matt estava deixando seus amigos de lado. Tá, as coisas não são tão simples como estou contando, é só para falar que o Justiceiro rouba a cena!

Essa temporada também conta com a participação da Elektra, uma personagem que faz toda diferença à trama e que traz à tona alguns sentimentos do protagonista. Seu aparecimento vira a história de cabeça para baixo, é nesse momento que a série começa a desenvolver a segunda história.
A série é bem feita e mesmo com seus probleminhas (que não me incomodam) é boa. Gostei mais da primeira temporada, mas vale a pena assistir a segunda para continuar por dentro do universo Marvel na TV. No ano passado a Netflix lançou a série da Jéssica Jones (depois escrevo sobre ela) e, ainda esse ano, tem a série do Luke Cage, no ano que vem será lançada a do Punho de Ferro e no final tem a série em conjunto dos quatro heróis.

Você já assistiu à série do Demolidor?

Até mais!

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Resenha: Ultra-Light Hidratante Facial Dia - Pele Mista a Oleosa (Neutrogena)

Oiê!
Eu não costumava passar hidratante com frequência no rosto, sempre acreditei no mito de quem tem pele oleosa não poderia passar muito. Já contei no começo do blog como minha pelechegou no limite e como comecei a cuidar melhor dela. Tanto o Hidrafil quanto o Skan Gel funcionam muito bem na minha pele, porém não são ideais! O Hidrafil é mais melado e o Skan Gel não tem proteção solar, por isso comecei a buscar hidratantes que unissem os pontos fortes dos dois.  A Neutrogena é uma marca que (normalmente) não me decepciona e costuma ter bons preços, isso foi importante na hora de escolher o Ultra-Light Hidratante Facial Dia FPS 30. Vem que eu te conto tudo sobre ele!
Sobre: “NEUTROGENA® Ultra-Light Hidratante Facial Dia FPS 30 - Pele Mista a Oleosa hidrata a pele sem deixá-la oleosa, mantendo-a protegida dos raios solares. Sua fórmula FPS 30 possui a tecnologia Helioplex® e agentes antioxidantes, que oferecem ampla proteção contra o envelhecimento precoce. Possui textura ultraleve com rápida absorção, deixando um toque seco e aveludado. Não comedogênico.

A bisnaga vem com 55g e custa em média R$50,00 em farmácias. Da mesma linha também tem a versão para pele normal-seca.
Eu adorei a embalagem, ela é fininha, ótima para carregar na nécessaire. A tampa é rosquear é não tem nada muito sofisticado. O bico dosador é um furinho e para liberar o produto é só apertar um pouco a bisgana, é fácil dosar. O hidratante é branco, consistente e não tem cheiro. Como espalha bem, não precisa usar muito produto para cobrir o rosto todo.
Após a aplicação sinto minha pele aveludada, bem natural. O Ultra Ligth não aumenta nem controla a produção natural de óleo. Tenho a sensação de que ele deixa a pele livre! O fator de proteção é alto mas não substitui o protetor solar quando a exposição ao sol for maior e direta! Para o meu tipo de pele, esse tipo de proteção é o suficiente para o dia-a-dia (sigo o conselho do meu dermatologista), onde não recebo tanta radiação solar direta.
Acho o preço justo, o produto teve um bom custo-benefício para minha pele. Ainda gosto bastante da textura que o Skan Gel deixa na minha pele, mas não fica com o viço natural que o Ultra-Light deixa. Praticamente só uso ele com um pouco de sombra, rímel e batom no dia-a-dia. É muito prático!

Com certeza entrou na minha lista de hidratantes faciais que funcionam!

Você já experimentou o Ultra-Light? Conta pra mim o que você acha dele!

Até mais!

sábado, 16 de abril de 2016

Esmalte da Semana: Wild Card (Revlon)

Oiê!
Esse é o primeiro esmalte da semana pós-viagem e é claro que eu ia escolher um dos bonitinhos que eu trouxe dos states! Essa semana escolhi um kit que ganhei da minha tia, ele vem com o esmalte e um top coat especial da Revlon. Eu já adoro a linha tradicional de esmaltes da marca e não conhecia a Colorstay Gel Envy. Se você também não conhecia a linha, continue lendo esse post, e se você já conhece, continua lendo também para ver a belezura dessa cor!
Esse kit promete “dois passos para unhas de gel de dar inveja” (ou algo do gênero, fiz uma tradução porca mesmo). O primeiro passo é aplicar o esmalte colorido e o segundo é o top coat. Tanto a caixa, quanto o vidrinho afirmam que é base e esmalte colorido em um vidrinho (sim, um 2 em 1). Para falar a verdade, eu só entendi isso agora que estou escrevendo e mesmo assim não sei se eu abriria mão da base. Já o top coat não é um simples top coat, a marca o descreve como Diamond Top Coat – “para brilho igual ao do diamante”, até vem em um vidrinho todo preto. Resumindo, a linha promete unhas com acabamento gel (apenas passando os dois produtos), brilho intenso e fácil remoção.
O Wild Card é um azul lindo e logo depois da esmaltação lembrei de um velho conhecido aqui do blog (e de muitas meninas daqui do Brasil). Você ainda lembra do famoso “Frio na Barriga”, o azul que mais fez sucesso nos últimos anos? Pois é, já se passaram dois anos dessa febre! Comparando os vidrinhos há diferenças, mas acho que na unha mal dá para perceber, em breve faço uma comparação entre os dois. Voltando para o Wild Card, eu não consigo descrever esse tom de azul...só sei que eu gosto muito!

Apliquei a base (usei uma anti-alérgica da minha mãe) e duas camadas do Wild Card (como a marca recomenda) e finalizei com uma do Diamond Top Coat. A duração não foi tão boa, mas não sei dizer o porquê. Tenho algumas suspeitas, entre elas o fato de ter usado uma base anti-alérgica, que tem duração mais baixa e por ter usado produtos de limpeza diferentes do que estou acostumada. Acredito mais na primeira opção. Enfim, as lascas apareceram no terceiro dia e eram grandes.
O que importa é que vou dar mais uma (algumas) chance para o Wild Card, que é uma cor vibrante linda! Também vou testar o Diamond Top Coat com outros esmaltes, na caixa diz que é possível, mas que o efeito é melhor quando usado com o esmalte da mesma linha.

Você já experimentou algum esmalte da linha?

Até mais!

sexta-feira, 15 de abril de 2016

De Malas Prontas: Houston

Oiê!
No dia 22 de março desembarquei no George Bush Intercontinental Airport com minha mãe e meus avós para passar uns dias na casa dos meus tios, em Houston-TX. Aproveitei bastante os dezoito dias que passei lá e agora é hora de contar um pouco sobre a viagem!
Não fiquei nem em Downtown e nem na Galleria, que são os bairros mais movimentados e centrais da cidade. A casa dos meus tios fica um pouco afastada, uns 15-20 minutos de carro. É um bairro mais antigo que está passando por mudanças. As casas térreas dos anos 60 (bem típico de filmes) estão se transformando em casas maiores e mais modernas. Confesso que as mais antigas têm seu charme, mas algumas estão completamente destruídas. Há dois quarteirões da casa fica um parque linear, o T.C. Jester Park. É um bairro agradável, mas não tem muita coisa por perto, o centro comercial mais próximo fica à dois quilómetros, dá para andar, mas não te dá muitas opções, entende?!

Vou dividir este post em três tópicos (passeios, comidinhas e comprinhas), assim posso falar um pouco sobre cada coisa sem me estender muito! Vamos lá!

Passeios

- San Antonio: É o lugar onde nasceu o Texas. Foi aqui que aconteceu a batalha do Álamo. Hoje há a parte do monumento (o Álamo) e à beiro do rio San Antonio há diversos restaurantes. É um passeio agradável e turístico, é legal pegar o barquinho e passear pelo rio. Perto do monumento estão algumas atrações, como o museu do Guinness World Records, casas mal-assombradas e arcades. Não consegui entrar no Álamo, mas andei de barquinho depois do almoço.

- Kemah Boardwalk: Um dos lugares mais legais que eu fui. Kemah parece ter sido tirado de filmes (ou seriam os filmes que se inspiraram em Kemah?), é um píer com parque de diversões e diversos restaurantes. Vale a pena tentar comer no restaurante aquário, infelizmente não conseguimos porque era Páscoa e não tínhamos reservado. De todos os brinquedos do parque, acho essencial ir no elevador panorâmico, a vista é linda e não é um brinquedo radical!
- Museu de Ciências Naturais: O museu fica em Downtown, o centro de Houston. Chegamos um pouco tarde e não pude aproveitar na melhor maneira...não é grande, mas eu precisaria de umas três horas para olhar tudo com calma – tem a parte de energia (petróleo), evolução, dinossauros, fauna e flora de Houston, Incas, Maias, múmias... Junto ao museu fica o planetário, vale a pena pegar o ingresso para lá também. O museu não supera o de Londres, mas parece ser legal (não vou opinar muito porque vi tudo correndo). Quanto à alimentação, só vi McDonald’s para comer...

- Space Center Houston: Um dos lugares que eu estava mais ansiosa para ir! Gostei bastante, mas também me desapontei. Tudo o que você vê é praticamente encenado...pegamos o trem para conhecer uma base de treinamento e só tinham 5 gatos pingados trabalhando por lá, em plena segunda à tarde! Hahah! Dá para perceber que é tudo montado para os turistas. Mesmo assim vale a pena! Pegamos o trem azul que passa nessa base de treinamento e no Apollo – o foguete é gigantesco! Agora tem uma nave espacial do lado de fora, mas nos enrolamos e não conseguimos visitar, foi a parte mais triste do passeio.
- Downtown: Queria ter conhecido melhor o centro, passamos rapidamente de carro e depois para ir ao museu. É o único lugar que vi mais transporte público. Parece ser bem agitado e é lá que estão uma boa parte dos museus, teatros, estádios. Tem um parque bem grande por lá, mas também não fui, só vi que era perto do museu de história natural.

- Galleria: O bairro mais comercial e mais chique da cidade. Completamente diferente do resto, os postes são metálicos, tem decoração...é como se fosse outro mundo. Seria como a Faria Lima daqui de São Paulo. As casas do bairro são grandes e caríssimas, algumas são mansões. Além de ter várias lojas na rua, há o The Galleria Mall, um shopping gigante, com várias lojas populares e muitas de grife, tipo Prada e Channel. Uma tarde foi pouco tempo para conhecer o shopping, mas isso porque entramos na Macy’s, se você pular essa parte talvez consiga ver mais coisas.

Comidinhas

Resolvi falar apenas de dois lugares apesar de eu ter comido fora algumas vezes. Preferi colocar os dois lugares que mais me marcaram nessa viagem e que são fáceis de achar!

- Shipley Do-nuts: um dos melhores donuts que já provei. O lugar é simples, não tem lugar para sentar e está sempre cheio, principalmente o drive-thru. Tem bastante variedade, é baratinho e tem vários espalhados pela cidade. Só para constar, comi Dunkin Donuts do aeroporto e não era tão bom quanto o Shipley.
- Baskin Robbins: Naquele centre comercial que fica perto da casa dos meus tios tinha uma portinha de uma loja chamada Baskin Robbins. Na hora que li lembrei de um texto que tinha no meu livro de inglês sobre a marca, como os fundadores tiveram a ideia e tals...isso deve fazer mais de oito anos, mas logo veio na minha cabeça e tive que tomar o sorvete da lá. A variedade é boa e adorei o Rock Road, que é de chocolate com amêndoas e marshmallow. Dá água na boca só de lembrar.

Comprinhas

Não tem como escapar das comprinhas, os Estados Unidos pregam isso e praticamente tudo envolve o consumo. Muitas lojas já são velhas conhecidas nossas, a fama delas chega rapidinho por aqui. Começando pelos mercados, o Walmart é um dos mais completos. As lojas são grandes e você encontra de tudo, também é a loja com preços mais baixos, vi maquiagens custando quase dois dólares a menos. Outro conhecido é o Target, tem produtos um pouco mais selecionados e um pouco mais de variedade, o ambiente é mais agradável do que o Walmart, na minha opinião. Para eletrônicos, a Best Buy é a que apresenta preços mais em conta, por isso vale sempre pesquisar. Nessa viagem eu realizei meu sonho de conhecer o Ikea, foi um perigo porque eu queria comprar metade de loja! A Etna, aqui no Brasil, copiou o estilo da loja, pena que não tem os mesmos produtos e o preço...o Ikea dá de dez à zero na Etna!

Lojas de desconto são as melhores, lá é possível encontrar roupas, acessórios, brinquedos, coisas para casa, maquiagem e produtos de beleza tudo por preços mais baixos. Na sessão de Clearance, dá pra encontrar produtos com mais de 50% de desconto tranquilamente – é o desconto do desconto!! Conheci várias e não me lembrava de ter ido em lojas assim da primeira vez que eu fui para os EUA. Vou começar pela Ross, a minha favorita! Fui em várias lojas pela cidade e, adivinhem só, tinha uma no centro comercial perto da casa dos meus tios! Devo ter ido lá umas 5 vezes e sempre achei coisinhas para comprar. Lá você encontra Tommy Hilfilger, Calvin Klein, bolsas da Guess, Nine West...até comprei uma Barbie Collector. Outra loja nesse estilo é a Marshalls, lá também dá para encontrar Tommy, CK, Nine West, Michael Kors. A TJ Maxx é uma loja de descontos com outra pegada, lá dá para encontrar grandes marcas da passarela com preços mais baixos (só que continuam altos). Fiquei babando em bolsas Gucci e nas da Kate Spade! Para terminar, em Katy (uma cidade próxima à Houston, como se fosse São Bernardo do Campo e São Paulo) tem o Katy Mills, um outlet bem grande. Tem muita coisa e dá para ficar um dia todo por lá (e foi o que fizemos)! Tem tanto as lojas mais populares quanto as mais caras. Recomendo passar pela Burlington, lá tem uns preços ótimos, inclusive para roupas de festas mais simples, e algumas marcas mais caras.
Caminhada pela rua da casa dos meus tios e meu amiguinho!
Para quem gosta de artesanato e manualidades, a Joann’s é ótima! Depois de comprar a minha máquina de costura eu precisava de alguns tecidos para treinar. Encontrei muita coisa bacana! Lá tem de tecidos a coisas para confeitaria, por exemplo! Vale a pena!

Por fim, vou falar da Ulta. Sinceramente, eu desconhecia a loja! Já tinha ouvido falar em alguns vídeos, mas não fui muito atrás, sabe?! Depois descobri o site e a loja. Gostei bastante e encontrei marcas diferentes, mas para as mais baratinhas como L’Oréal, Maybelline, Rimmel etc, o Walmart ainda tem os preços mais baixos em boa parte dos produtos! Mesmo assim deu para comprar umas coisinhas. Sempre dá! Haha!

E assim eu concluo a primeira parte sobre a minha viagem. Já gravei o vídeo de comprinhas (algumas foram ótimas) e ainda vou fazer mais um vídeo contanto minha experiência no iFly! Então não deixe de assinar o canal e conferir o blog!

Você tem mais alguma dica sobre Houston para compartilhar?

Até mais!

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Tutorial de Outono

Oiê!
O outono chegou e como tudo nessa vida pode ser inspiração, resolvi fazer uma maquiagem para marcar a nova estação. Me inspirei nos tons do outono, sim, tem muito laranja, marrom e verde! Juro que não fica chamativo, é uma maquiagem delicada e que destaca o olhar. Vem ver o passo-a-passo!
Usei os seguintes produtos para preparar a pele:
BaseSuperstay 24h, cor Classic Ivory Light (Maybelline)
Corretivo de Alta Cobertura, cor 01 (Quem disse, Berenice?)
NaturalBronzer, cor 021 Sun Light (Rimmel)
- Pó Iluminador Facial, cor 02 (Dailus Pro)
Blush,cor Rose Éclat (Bourjois)
Clique aqui para ampliar.

Como o marrom não foi suficiente nessa make, escolhi o Marronli (Quem disse, Berenice?) para passar nos lábios. O resultado você confere nas fotos a seguir.


Produtos utilizados:
- Primer de olhos (Quem disse, Berenice?)
- Sombra Laranjeon (Quem disse, Berenice?)
- Palette V209A (Jasmyne)
- Sombra Uno 29 (Vult)
- Lápis Begete (Quem disse, Berenice?)
- Máscara Exagerada (Quem disse, Berenice?)

Me apaixonei pela maquiagem. Confesso que fiquei insegura na hora de comecei a preparar esse tutorial. Selecionei as cores, sabia que elas funcionam juntas, mas não tinha ideia do resultado final. Quando terminei, me surpreendi! Ficou lindo! Só mudaria uma coisinha...depois das fotos achei que o Begete não funcionou no meu olho, um lápis preto, verde escuro ou marrom ficaria melhor.

Não é uma maquiagem básica, mas eu usaria tranquilamente em festas durante o dia e, com certeza, em festas noturnas! Nada como uma make colorida para animar um vestidinho básico e neutro!

Eu já entrei nas cores do outono e você?

Até mais!

terça-feira, 12 de abril de 2016

Resenha: Máscara Exagerada (Quem disse, Berenice?)

Oiê!
Sempre que vou comprar uma máscara nova procuro por escovinhas diferentes. Quando a máscara acaba, guardo a escovinha para usar com outra máscara. Apesar das fórmulas serem diferentes, muitas vezes a escovinha é a principal responsável pelo resultado. Foi por causa da escovinha que escolhi a máscara Exagerada da Quem disse, Berenice?. Das três máscaras que a marca lançou, essa é que tem o pincel mais diferente.
Sobre a Exagerada: “seu sonho são cílios mega volumosos e impactantes? sonho realizado! essa máscara é pra você!
testamos muuuitas fórmulas e aplicadores e chegamos a uma combinação de arrasar. felicidade garantida e cílios exageradamente volumosos!

Além da Exagerada, no site e nas lojas físicas você encontra a Escândalo (lavável e à prova d’água) e a Divina (minha favorita) por R$31,90.
A embalagem é amarela com a tampa preta. O pincel é o ponto mais interessante da máscara! Ele é grande, principalmente se comparado com o pincel da Divina, e torcido com a ponta de ouriço. Quando olho para o pincel penso em algo muito doido! Todas as cerdas são de silicone, as do topo formam o ouriço e no torcido há dois tipos de cerdas, as tradicionais pontudas e umas que formam retas...não sei descrever, tipo é bem diferente. O ideal é usar a pontinha para dar o volume e depois passar a máscara normalmente, mas confesso que tenho dificuldades em usar a pontinha. Esse é o meu primeiro rímel com a escova de ouriço. Outro ponto negativo que percebi foi o tamanho da escovinha, quem não está acostumado pode se sujar um pouco (aconteceu com a minha mãe).
Sobre a fórmula eu não senti muita diferença da Divina para a Exagerada. Apesar de ser lavável, não tive problemas com a duração. Não escorreu e manteve meus cílios no lugar – tudo bem que meus cílios não precisam de muita coisa para isso, se seus cílios são retos, me fala se as máscaras da QDB? dão conta do recado! Com a Exagerada meus cílios ficam curvados, a base aparenta ser mais cheia e as pontas não ficam tão separadas como eu gosto. Para separar os cílios, uma opção que eu gosto é passar uma camada caprichada da Exagerada e finalizar com mais uma da Divina. Esse é o meu máximo de camadas, não consigo passar mais do que isso sem achar que tem perninhas de aranha nos meus olhos!
A Exagerada já apareceu por aqui em dois tutoriais, no Esfumado Vermelho e no Iluminado Dourado – vale a pena conferir o efeito dela na make completa.

Tenho gostado bastante das máscaras de QDB?, elas tem o bom custo-benefício. A Exagerada é legal e deixa os cílios bem cheios, mas é preciso praticar um pouco para não fazer sujeira com a escova.

Você já experimentou a Exagerada?

Até mais!

Marque suas fotos com #PerspectivaLaranja e apareça por aqui!